terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Processo criativo

Há ainda um enxame 
Tão lindo
E desinibido
Que cresce em mim

Um turbilhão
Mais de cem mil 
Ou um milhão 

Micro-explosões 
Em bilhões de
Pequenos neurônios 

Rabiscos e cores
À sorte de ninguém 
Esperando que um dia
Cheguem a respirar fora
Deste micro-lar

Contracorrente,
A poesia que nunca escrevi;
Aquela que nunca
Nascera

Entrenós há um terço 
De reza
Que preza 
Por esse início
Que mal começou
E já é o meio
De um fim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário